• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • Colina: Aprenda a Importância deste Nutriente, Seus Benefícios, Fontes

    Conheça a Vitamina Colina e Aprenda quais são seus benefícios, sua importância para o organismo, as melhores fontes alimentares, suas necessidades diárias da vitamina e muito mais!


    Talvez você já tenha ouvido falar na Colina, que é um nutriente essencial que faz parte das vitaminas do complexo B. Entretanto, este é um composto pouco conhecido pela maioria das pessoas, sendo que mesmo as que já ouviram falar nela, não conhecem suas funções e seus benefícios, além de suas necessidades para algumas funções no corpo.

    Sendo assim, neste artigo conheceremos um pouco mais sobre ela e sobre seus efeitos no organismo. Conheceremos também formas de otimizar seu consumo, assim como suas principais fontes a fim de que, através disso, você possa otimizar seu protocolo dietético e com isso obter melhores resultados relacionados com a saúde, com a qualidade de vida e, claro, com a estética também.

    Termogenico

    O que é a Colina?

    A Colina é um catião. Ela trata-se de uma amina natural encontrada em algumas membranas celulares e também na composição de alguns neurotransmissores, como a acetilcolina, um dos mais importantes no corpo humano.

    Ela faz parte das vitaminas do complexo B e foi inicialmente descoberta por Andreas Strecker em 1864, apesar de ter sido sintetizada apenas dois anos depois. Posteriormente, somente em 1998 ela passou a ser considerada como essencial para o corpo visto algumas de suas funções básicas.

    Quais são as funções da colina?

    A colina está especialmente associada com funções cerebrais, visto que ela faz parte da constituição de membranas celulares e também do neurotransmissor acetilcolina, que é indispensável na neurotransmissão. Este neurotransmissor está diretamente associado com a regulação da memória e com a cognição (e, não é por acaso que em casos de crianças com déficit de concentração, recomenda-se aumentar a ingestão de alimentos ricos em colina). Além disso, ela participa da formação da bainha de mielina que é responsável pelo estímulo nervoso e por sua velocidade.

    A colina também tem funções relacionadas com o coração. Através da acetilcolina, os batimentos cardíacos e a frequência cardíaca passam a ser controlados. Ela também auxilia na redução dos níveis de homocisteína, que é associada a danos cardíacos e a doenças cardiovasculares.

    A colina também é indispensável nos músculos. Visto que a acetilcolina é o neurotransmissor excitatório dos músculos e através dela se tem o estímulo para a contração muscular, déficits de colina podem reduzir os níveis de acetilcolina e com isso reduzir a capacidade de contração muscular ou reduzir sua eficiência. Justamente por isso, para praticantes de atividades físicas que necessitam de uma plena e boa contração muscular, déficits de colina podem ser extremamente prejudiciais.

    Sendo uma poderosa aliada do tecido hepático, ela age na medida em que forma alguns transportadores de gordura do fígado, ou seja, visto que este órgão tem a capacidade de armazenar e metabolizar gorduras, algum excesso precisa ser tirado de lá e é justamente através desses transportadores que ocorrem essas retiradas. Boa parte desta gordura retirada do fígado é utilizada como fonte de energia pelas células do corpo, especialmente pela muscular.

    Existem alguns estudos os quais mostram que a colina também pode ser importante na formação óssea, uma vez que ela contribui para a síntese de colágeno.

    Por fim, a colina é essencial para mulheres em estágio gestacional, para a formação do bebê e de seus tecidos nervosos.

    Whey Protein

    Quais são os malefícios de déficits de colina no corpo?

    Déficits de colina no corpo não costumam ser frequentes, mas isso não quer dizer que eles não possam acontecer, especialmente se sua dieta não estiver adequada com suas demandas individuais.

    A falta de colina no corpo pode causar problemas relacionados com a atenção, fazendo com que o indivíduo tenha menor concentração, menor capacidade de raciocínio, entre outros, pode causar doenças degenerativas, pode causar problemas cardiovasculares e permitir que excessos de gordura sejam depositados no fígado.

    Os músculos também sofrem com a falta de colina. Eles podem perder a capacidade de contração máxima, a força pode ser reduzida, podem ocorrer dores musculares e, com isso tudo, a perda muscular pode começar a se iniciar, assim como o a própria dificuldade para o ganho de massa muscular passa a ser instalado no indivíduo.

    Benefícios da Colina:

    Os benefícios da colina para a vida, são muitos, porém aqui irei listra os maiores benefícios que este nutriente pode trazer para a vida humana:

    • Fortalece a Memória;
    • Participa da Transmissão de Processos Nervosos;
    • Elimina Toxinas do Organismo;
    • Melhora a contração dos músculos;
    • Diminui o colesterol;
    • Participação da Formação de Membranas Celulares;
    • Necessária no Funcionamento dos Impulsos Celebrais;
    • Previne Cirrose;
    • Ajuda na recuperação do Fígado;e
    • Etc.

    Quais são as recomendações diárias de colina?

    Segundo o Instiute of Medicine (EUA), as quantidades diárias necessárias de colina são:

    Faixa etária/momento da vida Quantidade/dia
    Bebês de 0 a 6 meses 125 mg
    7 a 12 meses 150 mg
    1 a 3 anos 200 mg
    4 a 8 anos 250 mg
    9 a 13 anos 375 mg
    Homens a partir dos 14 anos 550 mg
    Mulheres a partir dos 14 anos 400 mg
    Gestantes 450 mg
    Lactantes 550 mg

    Quais são as principais fontes de colina?

    A colina pode ser encontrada em alimentos vegetais e animais também.

    Termogenico

    Nos derivados de animais, pode-se mencionar: os ovos (inteiros), peixes, carnes vermelhas, crustáceos, leite e seus derivados (de vaca, especialmente). Já os alimentos vegetais mais ricos em colina são: a quinoa, o brócolis, a soja, o farelo de aveia, a couve-flor, a couve-de-bruxelas, entre outras.

    De todos esses alimentos, o ovo inteiro é o melhor alimento quando se trata de colina.

    Portanto, seja você vegetariano ou não, a variedade de alimentos ricos em colina não permitirão, caso você dê os devidos cuidados, déficits da mesma.

    É necessário suplementar com colina?

    A colina não é comumente suplementada. Porém, em alguns casos específicos, a manipulação desde nutriente pode ser adequada. Um caso de recomenração de suplementação, geralmente é no tratamento de déficit de atenção, concentração, raciocino e etc.

    Porém, é sempre necessário seguir a devida orientação médica para que se estabeleça as melhores dosagens e formas de uso.

    Conclusão:

    A colina é um nutriente essencial pertencente das vitaminas do complexo B que desempenha papéis fundamentais, especialmente no que tange o sistema nervoso e processos onde a acetilcolina está envolvida.

    Sendo um nutriente encontrado em uma grande variedade de alimentos, essas são suas melhores fontes e não há necessidade de suplementar com a mesma.

    Portanto, foco na dieta e na variedade de alimentos. Certamente, você conseguirá obter os melhores benefícios não somente da colina, mas de outros tantos nutrientes essenciais para o seu corpo.

    Bons treinos!

    Termogenico





    /* */