• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • Desenvolvimento Frontal: um dos melhores exercícios para ombros!

    Conheça um dos melhores exercícios para estar em seu treino de ombros, o Desenvolvimento Frontal com barras! E aprenda como executá-lo corretamente e suas ativações musculares.

    Exercícios Desenvolvimento Frontal

    Whey Protein

    Fala rapaziada!

    No artigo de hoje, iremos discutir o exercício desenvolvimento para ombros, dando ênfase à questão da biomecânica dele, abordando os principais músculos envolvidos, prós e contras de sua utilização e formas de execução!

    Boa leitura!

    A ANATOMIA DO OMBRO: CONHECENDO AS TRÊS PORÇÕES DO DELTOIDE

    Quando realizamos um treino de ombros, na verdade, estamos exercitando, dentre vários grupamentos, principalmente o deltoide, que é um músculo que possui três partes, sendo uma anterior, uma medial e uma posterior. Observe a imagem abaixo:

    Anatomia dos Ombros

    A parte anterior do deltoide é responsável pelos movimentos de flexão e abdução; a posterior, pela abdução horizontal e abdução; por fim, temos a média, que participa de tudo. Todas estas diferenças se devem à forma como estas porções do músculo estão inseridas nos nossos ossos.

    Apesar de estes termos serem técnicos, não significando nada a muitos de vocês, achei que seria interessante mencioná-los, de modo a enriquecer o texto. De forma bastante simplificada, a abdução, nesse caso, seria um movimento de abrir o braço, como na elevação lateral; a adução horizontal, o movimento que você executa no pec deck; a abdução horizontal, aquele do pec deck invertido; a flexão do braço, o que fazemos na elevação frontal.

    A EXECUÇÃO DO DESENVOLVIMENTO PARA OMBROS

    O desenvolvimento é um dos melhores exercícios existentes para treinar ombros e possui duas formas de execução: pela frente, que é a que irei recomendar neste artigo, e por trás, que irei criticar.

    E por que farei isso? Pelo fato de que o desenvolvimento por trás gera uma ativação muscular menor do que pela frente, com o agravante de que impõe o ombro a um stress excessivo e desnecessário, por conta do movimento de abdução com rotação externa, que é uma espécie de torção para trás que vulnerabiliza a articulação, expondo os ligamentos a uma belíssima lesão.

    Para piorar, as pessoas fazem desenvolvimento por trás na ingênua esperança de estarem enfatizando a parte posterior dos deltoides, porém, isto não passa de uma lenda, bem da infeliz, uma vez que o recrutamento é principalmente de deltoide anterior.

    Dadas todas estas justificativas, o que posso lhes dizer é para não fazerem o desenvolvimento por trás, já que ele não nos fornece benefício algum. Sei que isto ofende muito gente, já que se trata de um exercício oldschool, que foi utilizado por lendas do fisiculturismo, como pelo querido Arnold Schwarzenegger, porém, tenha em mente que as pesquisas por trás do esporte naquela época ainda estavam engatinhando, sendo assim, o acesso à informação de qualidade científica era absurdamente escasso, fato que justifica muitos dos erros que eles cometiam.

    Voltando à execução, o desenvolvimento frontal pode ser realizado sentado ou em pé, com uma largura de pegada preferencialmente obedecendo a distância entre seus ombros ou talvez um pouco mais afastada, se assim lhe for mais confortável.

    A barra deve ser descida, mais ou menos, até a linha do seu queixo, tomando o devido cuidado para que, ao final da subida, você não realize uma hiperextensão (extensão excessiva) dos cotovelos.

    Whey Protein
    Whey Protein

    Desenvolvimento Frontal em pé e sentado

    Existe também a variação deste exercício, realizada com halteres, porém, recomendo a versão com barra uma vez que o recrutamento muscular é maior, segundo pesquisas que utilizaram análise de eletromiografia.

    A BIOMECÂNICA DO DESENVOLVIMENTO PARA OMBROS

    Basicamente, o desenvolvimento frontal é um exercício utilizado para enfatizar o trabalho de deltoide anterior, porém, a parte medial do músculo também é bastante recrutada, pois é uma zona intermediária entre a parte da frente e de trás, atuando em conjunto com ambas.

    Em relação à atividade muscular, ou seja, quanto do músculo conseguimos recrutar com este exercício, segundo trabalho do pesquisador TOWNSEND et al., de 1991 (link da pesquisa), a elevação frontal trabalha até 62% do máximo de atividade de nosso deltoide anterior, mantendo esse nível por até 50% do tempo total da repetição.

    A título de comparação, em relação ao máximo de atividade muscular, este exercício aparentemente não se sai muito bem, ficando atrás da elevação frontal e da abdução no plano da escápula, por exemplo, que recrutam respectivamente, 69 e 72% do máximo de ativação muscular do deltoide anterior.

    Porém, e agora vem o grande diferencial deste exercício, o desenvolvimento frontal tem a capacidade de manter o músculo trabalhando em seu máximo, como vimos, durante 50% do movimento, o que acaba sendo muito melhor. Para comparar, a elevação frontal só consegue a marca de 31%.

    Outro aspecto interessante diz respeito ao fato de o desenvolvimento frontal para ombros ser um exercício multiarticular, que recruta diversos grupamentos musculares, fato que nos permite utilizar uma carga bastante elevada, incrementando a intensidade do exercício.

    Execução Correta do Desenvolvimento Frontal

    Para finalizar, como a porção superior do peitoral, chamada de clavicular, atua em conjunto com a flexão de ombros, ela acaba sendo recrutada também durante o desenvolvimento frontal, sendo mais um aspecto interessante deste exercício, sobretudo para quem treina peito e ombros no mesmo dia.

    CONSIDERAÇÕES FINAIS E CONCLUSÃO

    Conhecemos, no artigo de hoje, o exercício desenvolvimento, utilizado para treinar ombros. Vimos que ele possui duas versões, a frontal, que é a mais interessante, segura e completa, e a por trás, que é bastante inferior e perigosa, portanto, que deve ser descartada.

    Como vimos, é um exercício bastante completo, que gera uma sobrecarga bastante interessante durante boa parte do movimento, garantindo uma elevada intensidade, fato que o coloca como opção praticamente obrigatória nos treinos de ombros dos praticantes de musculação.

    Espero ter ajudado um bocado com este artigo no aperfeiçoamento do senso crítico de vocês e também tirado dúvidas sobre o exercício desenvolvimento frontal para treino de ombros! Não se deixem orientar por amadores e aventureiros: aceitem APENAS informações de profissionais altamente qualificados e atualizados, que sabem do que estão falando, pois estudam constantemente, conhecem a prática de trabalho e se baseiam em ciência, e não em achismos, lendas e tradições.

    Ficamos por aqui! Bons treinos e até a próxima!

    Whey Protein
    Whey Protein





    /* */