Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

X
HomeFarmacológicosEsteróides anabolizantesÉsteres dos Anabolizantes: O que são, Para que Servem e Como Funcionam!

Ésteres dos Anabolizantes: O que são, Para que Servem e Como Funcionam!

Aprenda o que são e como funcionam os ésteres dos anabolizantes. Entenda porque eles são tão importante dentro de cada ciclo e como eles podem alterar a meia-vida de tais substâncias

ester-anabolizante-o-que-sao


Se você é praticante de musculação e faz uso de anabolizantes, com certeza já deve ter ouvido falar sobre anabolizantes de ésteres mais curtos ou de ésteres mais longo, não é mesmo? Mas você sabe o que são esses ésteres? Qual a função dele? Para que servem?

programa formula dos gigantes

Falando brevemente, os ésteres são responsáveis por modificar o tempo de meia vida dos anabolizantes. Ou seja, o tempo de ação do anabolizante dentro do seu corpo. Alguns deles são o decanoato, enantato, cipionato, entre outros vários.

Neste artigo irei explicar melhor a função deles e como eles funcionam para que você saiba como escolher o melhor éster para seu ciclo.

Se prepara que aí vem conteúdo de qualidade!

Ésteres: O que são?

Ésteres são compostos orgânicos largamente utilizados na química orgânica e na bioquímica, sendo um produto derivado da reação de um oxiácido com um fenol, um álcool, um enol ou um heteroarenol.

misturando éster sais anabolizantes

Esta reação libera água sendo o hidrogênio dela formada pelo ácido do primeiro com o grupo hidroxila do segundo.

Este ácido ainda pode ser um ácido carboxílico, onde há algumas modificações nas reações de formação do éster, mas que se baseiam nos mesmos princípios mencionados.

Os ésteres possuem diversas aplicações, porém neste artigo, nós focaremos em seus usos  em conjunto com os esteroides anabolizantes!

Ésteres e a meia-vida

Podemos dizer que a meia-vida de um anabolizante é o tempo de ação que ela tem em seu corpo (isso não significa tempo de detecção por meio de exames).

Essas informações são úteis na medida em que conseguimos manipular as formas de manter as concentrações sempre estáveis no corpo, fazendo com que seus efeitos sejam contínuos.

Imagine que você utiliza um medicamento que deva ser usado de 6h em 6h. Isso significa que após as 6h sua atividade é pouca ou nula e, portanto, seus efeitos passam a não ser mais eficientes.

Sendo assim, você precisa dessa ingestão periódica, ou seja, de 6h em 6h, para que ele esteja sempre ativo no seu corpo.

Portanto a função do éster para o anabolizante, é basicamente essa: controlar o tempo de ação que determinado anabolizante tem em seu corpo. Ésteres curtos, significa que o tempo de ação daquele anabolizante é curto, ésteres longos, significa que o tempo de ação daquele anabolizante é mais longo.

Um último ponto a ser considerado quando o assunto é a meia-vida é que ela não significa o tempo de detecção do anabolizante no corpo. Por exemplo, o anabolizante pode ter uma meia-vida de 12h, mas pode ser detectado por exames até 6 meses.

Os ésteres podem influenciar nos efeitos do anabolizante?

Sabemos que a testosterona é apenas uma molécula. Entretanto, ela pode ser ligada com alguns ésteres, como o cipionato ou o proprionato.

Teoricamente, sabemos que os ésteres não desempenham funções que possam trazer modificações nos efeitos da molécula em si. Mas, na prática, podem fazer com que algumas diferenças possam ser grandes.

Os ésteres variam em sua capacidade de reduzir a solubilidade em água de um esteroide. Assim, quanto mais insolúvel ele for, maior será sua meia-vida.

Sendo assim, é possível explicar o porque do proprionato apenas preservar a meia-vida da testosterona em bem menos tempo do que um éster de enantato ou decanoato. Eles também podem influenciar na capacidade e no tempo de conversão daquele esteroide em DHT.

Os níveis de aromatização também podem ser observados com diferentes ésteres. Por exemplo: Sabe-se que quanto mais rápido o pico máximo de testosterona for atingido, maior é a aromatização. Pensando assim, o uso prolongado de anabolizantes com ésteres mais curtos, pode ser altamente prejudicial.

Entretanto, com ésteres mais longos conseguimos com que esses picos ocorram mais tardiamente e, por isso, muitas vezes eles podem ser mais adequados. Ésteres curtos são usados normalmente por curtos períodos apenas.

formula dos gigantes

Apesar disso, a supressão ao eixo trazida por anabolizantes de meia-vida mais longa são consideráveis, especialmente porque mesmo após parar o uso, eles ainda estarão em atividade em seu corpo.

Ésteres mais longos normalmente causam maiores índices de retenção de líquidos, normalmente, devido as supressões a alterações hormonais decorrentes do ciclo. Porém, isso é algo ainda bastante controverso e que deve levar em consideração fatores individuais, como tempo de exposição às substâncias, dosagens usadas e substâncias usadas também.

Quanto mais pesada a cadeia de ésteres maior será a sua porcentagem total. Por exemplo, no caso da testosterona 250mg de cipionato, significam apenas 180mg de testosterona livre. Já o enantato teria, em uma mesma dosagem, um pouco mais de testosterona livre, o que também seria maior do que o proprionato.

É por isso que normalmente ciclos com ésteres mais longos pedem dosagens maiores do que ciclos com ésteres mais curtos.

Principais características dos principais ésteres

Depois de nos aprofundar bastante sobre os principais conceitos dos ésteres e suas vantagens e desvantagens, chegou a hora de conhecermos um pouco sobre cada um especificamente. Vamos la?

  • Acetato

Referido ao ácido acético, e possui uma meia-vida relativamente curta de poucos dias. Ele pode ser usado com anabolizantes, como a trembolona, a testosterona e o primobolan.

  • Propionato

Referente ao carboxietano, é de meia-vida curta, normalmente drogas que levam esse éster precisam ser usadas com maior frequência (a cada 2 dias, por exemplo), a fim de manter as concentrações mais estáveis no corpo.

  • Fenilpropionato

Éster referido ao ácido fenil proprionico, de meia-vida curta, normalmente anabolizantes que o levam, devem ser administradas duas vezes por semana.

  • Isocarpoato

Referente ao ácido isocarpóico, sua meua-vida é relativamente curta, durando aproximadamente uma semana.

  • Carpoato

Referente ao ácido hexanóico, possui características praticamente iguais ao isocarpoato, tendo uma meia-vida relativamente curta e durando aproximadamente uma semana.

  • Enantato

Referente ao ácido heptanoico, é um dos ésteres mais conhecidos e pronunciáveis no meio dos anabolizantes. Ele possui meia-vida de 10-14 dias. Normalmente, ele é usado com substâncias, como a testosterona e a trembolona.

  • Cipionato

Sendo um dos ésteres comerciais mais longos, normalmente sua principal aplicação é com a testosterona. Ele possui meia-vida de aproximadamente 14 dias.

  • Decanoato

Referente ao ácido decanóico, sua principal aplicação é com a nandrolona, mas ele também é usado com a testosterona. Sua meia-vida é de cerca de 14 dias e suas administrações normalmente são semanais.

  • Undecilinato

Referente ao ácido undecilênico, ele é bastante próximo ao decanoato e contém apenas um átomo de carbono a mais. Ele pode chegar a durar até 21 dias no corpo. Sua principal aplicação é com a Boldenona.

tudo sobre os ésteres de esteróides anabolizantes

Obviamente, existem vários outros ésteres, entretanto, estes são os mais aplicáveis atualmente e mais utilizados no mundo dos anabolizantes.

Conclusão

Ésteres são substâncias as que possibilitam controlar a meia-vida de um anabolizante, fazendo com que ele consiga exibir melhores resultados no corpo e, ao mesmo tempo, reduzir os efeitos colaterais e indesejáveis.

Compreender a forma como os ésteres funcionam e compreender as alterações que causam nas substâncias é essencial para manipular adequadamente um ciclo de acordo com os seus objetivos.

Contudo, se ainda assim você quer um conhecimento mais aprofundado, não somente sobre éster, mas sobre esteróides anabolizantes em sim, sugiro que conheça o programa Fórmula dos Gigantes.

Nele você saberá tudo o que precisa para conseguir fazer um bom ciclo de esteróides anabolizantes juntamente com a devida TPC (Terapia Pós Ciclo) para diminui os risco de efeitos colaterais. Clique aqui e saiba mais!

Bons ciclos!

LEIA TAMBÉM:

VEJA: Como Utilizar Anabolizantes de Forma Correta e Segura e Aumentar Sua Massa Muscular em Poucas Semanas

SUPX: O Comparador de Preços Exclusivo de Suplementos! Os Melhores Suplementos pelo Menor Preço! Compare e Economize!

CONHEÇA: O Pré-Treino Que Vai Mudar Sua Forma de Treinar: +ENERGIA, +FORÇA, +RESISTÊNCIA, +FOCO e +MÚSCULOS!

BAIXE DE GRAÇA: Livro Digital com 20 Receitas Fitness e Saborosas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura!

Gostou do conteúdo? Clique nas Estrelinhas abaixo e nos diga, de 1 a 5, qual a sua nota para este conteúdo!

Avaliação média: 4.7
Total de Votos: 18

Ésteres dos Anabolizantes: O que são, Para que Servem e Como Funcionam!
formula dos gigantes

Artigos Relacionados

Suplementos em Promoção


Receba mais artigos

Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

Deixe o seu comentário!