Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

X
HomeFarmacológicosEsteróides anabolizantesGuia da terapia pós-ciclo (TPC)

Guia da terapia pós-ciclo (TPC)

Conheça melhor o que é a terapia pós-ciclo (TPC), sua importância, qual o melhormodelo de TPC e como os medicamentos funcionam durante a terapia.

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

O uso de esteroides anabolizantes é algo inquestionável no âmbito esportivo. Infelizmente, as pesquisas são poucas e restritas pela ética médica, logo, tudo que se tem é embasado em algumas pessoas que “quebraram as regras” aliando seu conhecimento ao empirismo. Mas uma coisa é certa, quem usa anabolizantes precisa fazer uma boa TPC (terapia pós-ciclo)!

Portanto, é bom deixar claro que, nenhuma forma de administração para fins ergogênicos é totalmente segura, tampouco suas formas de “prevenção” retorno ao processo anterior ao uso.

TPC - Terapia Pós Ciclo como fazer

TPC – Terapia Pós Ciclo como fazer

 

A terapia pós-ciclo (TPC), como o próprio nome já sugere, é uma ou mais ação (ões) realizada (s) a partir de mudanças e regimes dietéticos e de medicamentos após um ciclo de substâncias sintéticas hormonais anabolizantes, visando promover alguns eventos no corpo de maneira mais rápida e/ou eficaz e até possibilitando que muitas delas aconteçam, coisa que não aconteceria naturalmente. Isso, além de evitar inúmeros casos de efeitos e incidências colaterais.

Apesar de não se tratar necessariamente de algo obrigatório e tampouco fundamental, a terapia pós-ciclo pode ter algumas funcionalidades em determinados casos e, pra alguns indivíduos.

Isso porque, normalmente esses mesmos realizam curtos ou médios tempos de uso de um coquetel dessas substâncias e, logo param e ficam mais um período “limpos”. Acontece que, na vida de um atleta profissional, esse fundamento não é bem aplicável.

Novamente, cairemos na mesma tecla de que o esporte competitivo realmente não existe sem drogas. Nesses específicos casos, a solução então pode ser o que chamamos de “bridges” ou “pontes’ que são ligações entre um tempo de uso mais pesado de um coquetel para outro.

A terapia pós-ciclo é mesmo necessária?

Como dito, normalmente quem busca esse sistema de recuperação no corpo são usuários e não atletas profissionais.

Assim, nesse caso, a TPC deve ser bem feita e estimulante. Mas, para o atleta profissional, é sim dispensável, tanto porque a grande maioria deles fará com que as prevenções aconteçam logo durante o próprio uso.

E como se faz uma TPC?

Para que possamos fazer uma terapia pós-ciclo, devemos conhecer alguns fatores primordiais, entre eles:

A individualidade fisio biológica, na medida em que essa dará uma diretriz do quanto seu corpo demora para se recuperar, o tanto que ele é atingido com algumas drogas, sejam orais ou injetáveis, o tempo de uso dessas substância, a dosagem da mesma, a frequência de uso, a resistência do corpo para alguns medicamentos, entre outros.

Apesar da escolha das drogas a serem usadas nas TPCs serem algo muito particular e que devem cuidadosamente ser feitas, conhecendo o máximo de fatores, pode-se optar não tão somente pelo tipo de TPC, mas pelo tanto que ele também irá durar.

Hoje, existem alguns modelos de TPC pelos quais se pode criar não só uma base do que fazer, mas também usá-las, afinal, as mesmas tem apresentado boas respostas desde que foram elaboradas.

A vantagem de seguir esses protocolos é que não necessitaremos correr muito através de protocolos, mas sim, “copiar”.

Já a desvantagem normalmente acontece com indivíduos que requerem muitas condutas com auto grau de especificidade.

Outro fator de desvantagem é que a cópia nos faz imaginar que o indivíduo que a faz não identifica suas especificidades no assunto, logo, muito provavelmente deixará o auxílio médico de lado, algo que é fundamental desde o primeiro uso do usuário mais “free” que existe, até o atleta mais profissional de sua modalidade.

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

Por conseguinte, cabe-nos então, conhecer alguns desses principais modelos, logo adiante:

TPC com Organ Shield e Recycle

Este método é uma ótima opção, muitas vezes mais eficaz do que o uso de Farmacos, isso se deve pois o Organ Shield da Purus Labs possui a fórmula mais completa para proteção e desintoxicação do corpo, seus benefícios não se limitam a só isso, ele é capaz de manter o sistema imunológico em níveis altíssimos, promovendo a proteção do corpo contra radicas livres, que é uma forma alternativa de manter os níveis de eficiencia e energia elevados.

Uma pessoa com o sistema imunológico baixo é incapaz de manter o treino em alto nível de performance e logo, boa parte dos esteróides aplicados não fazem 100% do trabalho que deveriam.

Organ Shield Purus Labs Comprar e preço TPC

Organ Shield Purus Labs Comprar e preço TPC

Ja o Recycle da Purus Labs tem outra finalidade, porém é tão importante quanto o organ shield quando falamos de TPC , isso porquê enquanto o Organ Shield Protege o corpo e imuniza, o Recycle tem a capacidade de restaurar os níveis de testosterona e outros hormonios como estrogênio aos seus níveis normal, e isso é fundamental para os 3 principais problemas relacionados ao ciclo, que é a ginecomastia, a libido e a força.  A sua fórmula é bem completa também e em muitos pontos superior ao tamoxifeno e a clomifeno. Da uma olhada na tabela nutricional do Recycle abaixo e não deixe de adquirir seu TPC.

Recycle Purus Labs para tpc onde comprar e preço

Recycle Purus Labs para tpc onde comprar e preço

Exemplo 1: SERMS (Uma das mais conhecidas hoje)

Semana 1:

1)Clomifeno: 100mg/dia
2)Tamoxifeno: 40mg/dia
3)Vitamina E: 1.000UI/dia

Semana 2:

1)Clomifeno: 50mg/dia
2)Tamoxifeno: 40mg/dia
3)Vitamina E: 1.000UI/dia

Semana 3:

1)Clomifeno: 50mg/dia
2)Tamoxifeno: 40mg/dia
3)Vitamina E: 1.000UI/dia

Semana 4:

1)Tamoxifeno: 40mg/dia
2)Vitamina E: 1.000UI/dia

Semana 5:

1)Tamoxifeno: 20mg/dia

Semana 6:

1)Tamoxifeno: 20mg/dia

Total: 28 cápsulas de clomifeno e 70 cápsulas de tamoxifeno.

Exemplo 2:

Semana 1:

1)Clomifeno: 100mg/dia
2)Tamoxifeno: 40mg/dia

Semana 2:

1)Clomifeno: 100mg/dia
2)Tamoxifeno: 40mg/dia

Semana 3:

1)Clomifeno: 50mg/dia
2)Tamoxifeno: 20mg/dia

Semana 4:

1)Clomifeno: 50mg/dia
2)Tamoxifeno: 20mg/dia

Total: 42 cápsulas de Clomifeno e 42 cápsulas de Tamoxifeno

Exemplo 3:

1º Dia:

300mg Clomifeno (6 cápsulas)

2º ao 11º Dia:

100mg Clomifeno (2 cápsulas)

12º ao 21º Dia:

50mg Clomifeno (1 cápsula)

Total: 36 cápsulas de Clomifeno

Outras drogas ainda, podem ser inseridas em inúmeros casos a depender da individualidade fisiobiológica de cada um. Drogas essas contra a atrofia testicular, como, por exemplo, o HCG, drogas com funções inibidoras da prolactina, drogas de ponte, como o dianabol, entre outras infinitas opções e combinações.

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

Mulheres realmente precisam de TPC?

Bem, a grosso modo, podemos dizer que a TPC seja dispensável no caso das mulheres, pelo menos na maioria dos casos. Mais importante do que pensar em uma TPC, é tomar cuidado e controlar os efeitos colaterais durante o ciclo de esteroides, assim como, quando decidir parar, ir reduzindo gradativamente as doses, até que se chegue ao estágio limpo e consiga-se naturalmente equilibrar o eixo hormonal novamente.

Sendo assim, existem algumas referências que nos mostram que o uso de cerca de 20mg de tamoxifeno pode ser usado por mulheres a fim de melhorar o perfil lipídico, evitar o acúmulo de gordura por efeito rebote e controlar os aumentos excessivos de estrógenos, visto os processos de aromatização. Entretanto, pode ser que esta redução seja brusca demais e isso gere ainda mais prejuízos para a mulher, visto que o estrógeno é essencialmente importante em seu corpo, especialmente se ela quiser ter suas funções reprodutivas funcionando. Outra alternativa neste caso seriam doses aproximadas de 100mg de citrato de Clomifeno, porém, esta também é uma alternativa contestada pelo mesmo fato anteriormente citado.

É importante lembrar que tamoxifeno e clomifeno são sim drogas utilizadas por mulheres e seu simples uso no pós-ciclo não irá, necessariamente, aumentar os níveis de hormônios androgênicos no corpo pela redução de estrógenos. Tu vai depender da quantidade de hormônios que estão em seu corpo no momento do uso, por isso um exame é tão essencial.

Os efeitos colaterais também podem advir da redução de SHBG, aumentando os níveis de testosterona livre. O uso de 100~200mg de Epironolactona por dia pode ser indicado, entretanto, existe um ponto a ser observado: Essas drogas com efeitos antiandrogênicos irão resultar também em catabolismo muscular, fazendo com que boa parte dos resultados sejam perdidos e possibilitando um maior acúmulo de gordura corpórea. Sendo assim, novamente o mais importante seria ter muito cuidado durante o ciclo para que você sofra a menor quantidade de efeitos colaterais possíveis.

Como devo saber qual é o melhor protocolo de TPC para mim?

Em primeiro lugar, as mulheres devem considerar a possibilidade de NÃO realizar TPCs medicamentosas, focando apenas em substâncias naturais (antioxidantes, ácidos graxos essenciais, infusões etc). Sendo assim, seu corpo irá se restabelecer e você estará o intoxicando muito menos. Lembre-se que com a dieta você já conseguirá 70% da TPC. Se ela estiver bem estruturada e fornecendo os nutrientes essenciais para o seu corpo, com certeza já temos mais do que meio caminho andado.

Porém, em alguns casos pode ser sim necessário o uso de medicamentos, mas para saber se realmente será ou não necessário, a realização de exames torna-se indispensável. Junto a isto, é necessário que você esteja sendo bem acompanhada por profissionais os quais possam entender estes exames e lidar com a situação, podendo assim prescrever as melhores formas para que você use as substâncias necessárias para se restabelecer.

Os protocolos de TPC variarão de acordo com o que seu corpo apresentar, não existe uma regra. Sendo assim, todas as alternativas aqui mencionadas poderão ser válidas para você, ou não, vai depender de seus exames para saber como esta o seu corpo “por dentro” após a finalização do ciclo de anabolizantes.

Utilizar ou não utilizar clomifeno com tamoxifeno?

TPC - Terapia Pós Ciclo como fazer

TPC – Terapia Pós Ciclo como fazer

Uma das maiores controversas em TPC’s são referentes ao uso e clomifeno e tamoxifeno (novaldex).

Será que eles devem ser utilizados juntos ou não? Se não, toda a TPC conhecida como “SERMS” cai por terra?

Para entendermos e respondermos essas questões, faz-se necessário então, conhecer um pouco melhor a respeito de como cada um age no organismo, não é mesmo?

Ambos possuem estruturas químicas parecidas, mas, com funções diferentes. Normalmente, usa-se clomid como medicamente após o ciclo de esteroides anabolizantes e tamoxifeno como anti-estrogênico.

Ambos, a grosso modo, são utilizados para normalizar os níveis normais de produção endógena de testosterona. Ambos, também agem na medida em que, não inibem a enzima aromatase, mas sim, ocupam o receptor de estrógeno, fazendo-o sofrer inativação por seu próprio desuso.

Uma vez os esteroides aromatizáveis, os quais tratam-se de substâncias são aqueles capazes de ativar a atividade da progesterona, do estrógeno entre outros hormônios femininos.

Entre esses esteroides, os mais comuns e preocupantes são a nandrolona, as boldenonas, o dianabol e as testosteronas em geral, até mesmo em éster de propionato.

Com a finalidade de reduzir a ginecomastia, especificamente, assim como de aumentar a produção natural de testosterona do corpo no pós-ciclo, usam-se anti-estrogênicos como o Cytadren ou o próprio clomifeno.

Entretanto, drogas possuem funções diferentes e, assim, podem agir com a mesma finalidade (no caso, reduzir as chances do desenvolvimento de uma possível ginecomastia), mas, por vias totalmente diferentes.

Os inibidores de aromatase, como Cytadren, agem inibindo a enzima aromatase, responsável pela conversão do estrógeno. Assim, ele não age propriamente com o estrógeno, mas sim, com a enzima capaz de “ativá-lo”.

Mas, se Tamoxifeno e Clomifeno são basicamente a mesma coisa, por que não utilizarmos apenas ou outro? A resposta é: Efetividade.

Enquanto Clomid necessita de pelo menos 100mg/dia para notarmos um efeito plausível, tamoxifeno não requer mais do que simples 20-40mg/dia, sendo muito mais vantajoso seu uso. Além disso, tamoxifeno ajuda a regular os níveis de colesterol no corpo, fundamentalmente altos no período pós-ciclo, devido a hormônios derivados do lipídio, como é o caso da testosterona.

Ainda falando sobre a ginecomastia, a Trembolona, por exemplo, é um esteroide que não aromatiza. Entretanto, ela pode fazer com que os níveis de prolactina no corpo aumentem.

Assim, tamoxifeno ou clomifeno seriam drogas sem efetividade perante a ela, sendo necessário algum inibidor/regulador de prolactina, não de aromatase.

Portanto, a respeito do fato do uso do clomifeno e/ou tamoxifeno, conclui-se que é necessário conhecer as drogas e suas causas de ginecomastia devido ou não a aromatização antes de entrar com algum tipo de droga. Nem toda TPC será feita com estes dois medicamentos, fique alerta.

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

HCG:

O hormônio da gonadotrofina humana ou HCG é um hormônio peptídico que mimetiza o LH, hormônio responsável por estimular as gônadas humanas. Também é um importante marcador no teste de gravidez para o sexo feminino.

Ao caírem os níveis de testosterona, devido aos baixos níveis de LH no corpo, principalmente nos períodos pós-ciclo, isso pode fazer com que as gônadas reduzam o seu tamanho e, claro, efetividade, chegando a causar o hipogonadismo.

O hipogonadismo, para ser evitado ou contornado até que (não em todos os casos, pois, existem casos irreversíveis de hipogonadismo), necessita de maiores estímulos, seja pelo LH, ou pelo HCG.

Isso porque, os níveis de produção de testosterona estão diretamente associados aos tamanhos dos testículos.

O HCG por sua vez é uma droga que, por muitos, é utilizado apenas no pós-ciclo, mas, assim como tamoxifeno, que pode e normalmente é utilizado durante e após o ciclo de substâncias anabólicas ergogênicas hormonais, o HCG também pode ser utilizado tanto durante, quanto após o ciclo também, sendo extremamente eficaz em ambos os casos.

Durante o ciclo, a dose normalmente utilizada é de cerca de 250UI a cada 4 dias, totalizando, em média 500UI por semana.

Mas, essa dose em alguns casos pode se fazer ineficaz, sendo então, a dose mais efetiva e comumente também utilizada, a de 500UI no mesmo período.

Uma terceira forma ainda de utilizar o HCG, caso inicie-se com ele tardiamente no ciclo, é calcular 40UI pelos dias de abstinência de LH, ou seja, caso você esteja a 45 dias “em atraso” no seu ciclo, calcula-se em média 1800UI de HCG. Lembrando que, doses acima de 5000UI NÃO são indicadas nesses 4~7 dias de meia-vida da substância. Salienta-se o armazenamento do HCG em GELADEIRA.

Alternativa a

Agora que você leu tudo sobre o TPC ficou na duvida de como utilizar, como montar o ciclo, qual ciclo fazer e tudo mais, não é verdade?

Pois então não fique! CLIQUE AQUI e descubra como você pode fazer para utilizar os esteroides anabolizantes de forma eficaz no aumento da massa muscular e definição muscular e construa músculos GIGANTES!

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

Serms TPC para Oxandrolona e Durateston

Se você esta decidido que os esteroides anabolizantes são o que irão te fazer chegar ao corpo que deseja, não perca tempo e faça o uso correto e eficaz dos mesmos, aprendendo sobre dosagens, drogas, modo de uso, efeitos, aplicações e muito mais!

Além disso, você vai aprender um treino correto para pessoas que pessoas que utilizam anabolizantes e vai aprender uma dieta correta, assim como elaborá-la, de forma simples e prática. CLIQUE AQUI e conheça o Fórmula dos Gigantes!

Conclusão:

O uso de esteroides requer cuidados e protocolos de uso que, normalmente são menos prejudiciais quando aliado a pessoas e/ou profissionais com alto grau de conhecimento e prática.

Assim, uma das formas criadas para minimizar os danos das substâncias ergogênicas hormonais é a chamada Terapia pós-ciclo (TPC), a qual visa minimizar os posteriores efeitos de um ciclo.

Entretanto, não só as controversas, mas os protocolos de realização são bastante variáveis de acordo com as necessidades e características fisio biológicas, assim como, as características do ciclo realizado. Pudemos então, ter um leve conhecimento sobre alguns destes.

É importante salientar que, tudo referente a isso é baseado em empirismo e quebra de ética, portanto, nada é comprovadamente científico.

Portanto, jamais tente seguir quaisquer desses protocolos sem a devida orientação e os devidos cuidados médicos! Sua saúde é o que importa!

 

 

 

Gostou do conteúdo? Clique nas Estrelinhas abaixo e nos diga, de 1 a 5, qual a sua nota para este conteúdo!

Avaliação média: 4.6
Total de Votos: 31

Guia da terapia pós-ciclo (TPC)

Artigos Relacionados

Receba mais artigos

Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

97 Comentários


  1. Marco antonio til disse:

    Fiz uso de enant e masterom por 3 semanas .. Sendo 0.5 ml de cada duas vezes na semana . mais decidi parar por que me senti encomodado ,preciso fazer tpc ?

    • Olá, Marco!
      O ideal é fazer, porém, ao para deveria executar um exame hormonal e do fígado para ver suas taxas, algumas pessoas são resistentes e não alteram seu eixo hormonal, porém, são casos específicos, normalmente é o suficiente para empenar seu eixo hormonal e trará prejuízo se não executar a TPC.
      Abraço!

Carregar mais Comentários

Deixe o seu comentário!