segunda-feira, outubro 3, 2022
Promoção Suplementos Mais Baratos
InícioLis Lenzi NutricionistaO que não comer para ter a pele bonita e sem espinhas

O que não comer para ter a pele bonita e sem espinhas

Tempo de Leitura: 3 minutos

A vida sedentária e hábitos ruins para saúde junto com alimentação incorreta como fast foods e ultraprocessados, falta de sono e desequilíbrios hormonais e pronto: A receita perfeita para que a pele fique inflamada e com excesso de oleosidade.

O surgimento das espinhas acontece quando a pele está muito oleosa, ocorrendo uma alteração da gordura liberada pelas glândulas sebáceas, e há um bloqueio dos poros devido um acúmulo de bactérias inflamando a pele e aparecendo lesões com pus, inchaço e vermelhidão. 

O consumo exagerado de certos alimentos provocam essas alterações, e por isso conhecer os alimentos que podem causá-los é o primeiro passo para prevenir a aparição destes. 

Confira a lista de alimentos que devem ser evitados ou até mesmo eliminados do cardápio :

1 – Açúcares e carboidratos refinados :

Esse tipo de alimento tem a capacidade de aumentar a glicose no sangue e isso faz com que o corpo libere uma quantidade maior de insulina, a hiperinsulinemia. Ela ativa a produção do hormônio IGF-1 que impulsiona a produção de outros hormônios andrógenos que estimulam a produção de sebo, deixando a pele mais oleosa.

Por outro lado, consumir alimentos de baixo índice glicêmico, como os carboidratos integrais, controlam a glicemia pois não aumentam drasticamente os níveis de açúcar nem de insulina.

São eles : Biscoitos, pães, bolos, macarrão com farinha branca, arroz branco, cereais, sobremesas, doces ..

2 – Laticínios :

Leite e seus derivados tem capacidade de estimular o fígado a produzir em maior quantidade o hormônio IGF-1, podendo agravar a acne e desenvolver espinhas. 

Eles também aumentam os níveis de açúcares no sangue e consequentemente a insulina, principalmente quando misturados com ingredientes como açúcar e xarope de glicose, como no caso dos sorvetes e iogurtes açucarados. 

O whey protein, que é um suplemento derivado do soro do leite, e também pode contribuir para o surgimento de espinhas.

3 – Refrigerantes :

Refrigerantes e qualquer outra bebida açucarada tendem a aumentar a glicemia e produção de insulina, além de conterem conservantes, aromatizantes e uma quantidade elevada de sódio que promove a retenção de líquido piorando a circulação dos vasos linfáticos, acumulando toxinas e consequentemente deixando a pele inflamada. 

4 – Fast Foods :

A acne está associada a uma dieta com altos níveis de açúcar, sal e gorduras como hambúrguer, cachorro quente, pizza e batata frita. 

Alimentos muito gordurosos provocam uma inflamação sistêmica impactando negativamente todo o organismo, inclusive a pele que é o maior órgão do corpo. Eles conseguem afeta a expressão gênica e alterar os níveis hormonais estimulando as glândulas sebáceas e as inflamando. 

5 – Chocolate :

O chocolate é o alimento mais conhecido por gerar espinhas. 

Apesar do cacau ser altamente antioxidante, a combinação de leite, gordura e açúcar na sua composição faz com que ele se torne um alimento a ser evitado. O tradicional chocolate ao leite possui pouco cacau em sua formulação, e uma grande quantidade de gorduras e açúcar, além do leite.

Já o chocolate amargo, acima de 70%, é um grande aliado pois sua ação antioxidante e anti-inflamatória mantém os níveis de produção de sebo normais, além de melhorar o sistema imunológico ajudando a combater as bactérias que se instalam nos poros.

6 – Carne Vermelha :

A carne possui uma grande quantidade de gordura saturada o que agrava o aparecimento das espinhas, e seu consumo em excesso também causa uma inflamação sistêmica piorando o caso. 

Ela deve ser consumida magra, em cortes com pouca gordura e no máximo duas vezes por semana. E uma dica é consumi-la junto com folhas e vegetais pela quantidade de fibras, o que ajuda na digestão dessa proteína. 

7 – Alimentos ao qual se tenha sensibilidade :

Qualquer alimento que o corpo tenha alguma sensibilidade desencadeará um processo inflamatório. Pode ser considerado uma intolerância como ao glúten, ao trigo, a proteína do leite, a lactose, ao amendoim … 

Ocorre quando o organismo identificada esse alimento como uma ameaça e inicia um ataque do sistema imunológico contra ele. Isso leva a produção de metabólitos pró-inflamatório que circulam pelo corpo podendo causar espinhas. 

Outros sintomas geralmente surgem juntamente com esse como diarreia, coceira, enjoo e vermelhidão na pele. Para descobrir qual alimento se tem intolerância deve-se fazer uma dieta de eliminação, com um nutricionista, ao qual se restringe alguns alimentos temporariamente e aos poucos vão se adicionando a dieta novamente. 

8 – Alimentos ricos em ômega 6 :

Dietas com grandes quantidade de ômega 6, como nas dietas ocidentais, são altamente inflamatórias e o desequilíbrio entre a ingestão de ômega 3 e 6 agrava esse quadro. Frituras e alimentos que contém grandes quantidade de óleo de milho e de soja estão presentes nessa dieta.

O ácido graxo ômega 3 é um excelente antioxidante e anti-inflamatório ajudando a diminuir as espinhas. Consuma linhaça, chia, salmão, atum e sardinha e azeite. 

Sobre o Autor do Post

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui




Enter Captcha Here :

Mais Recentes