Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

X
HomeNutriçãoDicas sobre nutrição esportivaConheça as Piores Fontes de Carboidratos para Inserir na Dieta!

Conheça as Piores Fontes de Carboidratos para Inserir na Dieta!

Conheça os piores tipos de carboidratos que você não deve inserir JAMAIS em sua dieta (e caso você já consuma, deve cortá-lo)!

piores-carboidratos

É normal dizermos que você deve comer um tipo ou outro de carboidrato antes de treinar ou que deve dar preferência a este ou aquele alimento, não é mesmo?

Porém, que tal falarmos neste artigo  de fontes de carboidratos os quais deveriam ser consumidos nas menores quantidades e nas menores frequências possíveis?

Se você quer saber quais são eles, este artigo é para você.

1- Mel

O mel é um alimento que, provavelmente sua avó sempre mandar você usar quando está doente, não é mesmo? Também deve ser um alimento associado com o aconchego de casa num dia de frio… E tudo isso até faz sentido. Mas, definitivamente, o mel é um dos alimentos fontes de carboidratos os quais menos deveriam ser consumidos.

Apesar de suas propriedades relacionadas com o poder no sistema imunológico, apesar de melhorar a digestão e até aliviar a prisão de ventre, o impacto negativo que ele pode causar no corpo, especialmente se consumido em grandes quantidades e/ou em frequências elevadas, é muito maior do que seus benefícios.

Em primeiro lugar, sabemos que o mel é praticamente formado por açúcares simples. Cerca de 100g de mel fornecem algo em torno de 305Kcal, sendo 83g de carboidratos simples. 36g são apenas de glicose na forma pura, ou seja, o carboidrato que mais impacta na glicemia. Cerca de 41g estão na forma de frutose, que em altas quantidades pode prejudicar os processos insulínicos e até mesmo levar o indivíduo a acumular grandes quantidades de gordura corpórea e desenvolver problemas metabólicos como o Diabetes tipo II ou a resistência à insulina. O restante, advém de fontes como a sucrose, a galactose e a maltose.

mel

Para pessoas que desejam perder peso então, o mel realmente não é um alimento indicado porque ele interferirá bastante no poder de queima de gordura pelo corpo.

Muitas pessoas usam o mel em substituição do açúcar para adoçar as coisas, mas, sinceramente, a única coisa que realmente muda na prática é o sabor, pois, metabolicamente eles são muito, muito próximos um do outro.

2- Frutas cristalizadas

Muitas pessoas confundem frutas cristalizadas com frutas secas e/ou frutas liofilizadas. As frutas secas e/ou liofilizadas, apenas têm parte de sua água retirada, a fim de fazê-las durarem mais além de causar algumas alterações nas qualidades organolépticas das mesmas. Entretanto, mesmo assim elas perdem boa parte de seus nutrientes, especialmente as fibras alimentares e alguns minerais. Todavia, elas são relativamente saudáveis em alguns momentos e até podem ser usadas.

frutas cristalizadas

Já as frutas cristalizadas são aquelas que são desidratadas e banhadas no açúcar, para que o mesmo cristalize e forme o aspecto que conhecemos dela. Agora, imagine: cerca de 100g de frutas cristalizadas possuem algo em torno de 80g de carboidratos e algo em torno de 340Kcal. Com um baixo teor de fibras alimentares.

Boa parte destes carboidratos advém dos açúcares naturais dessas frutas, mas ainda, de açúcares que são adicionados, como é o caso da sacarose, que, aliás, é um dissacarídeo rico em glicose e frutose, dois dos carboidratos os quais podem ser “piores” para o corpo. Lembre-se ainda que praticamente todas as vitaminas e os sais minerais dessas frutas cristalizadas são perdidas, fazendo com que elas tenham um baixo valor nutricional e sejam apenas fontes de açúcares simples mesmo.

O excesso no consumo de frutas cristalizadas pode levar o indivíduo a desenvolver problemas metabólicos, pode fazer com que ele aumente sua quantidade de gordura corpórea e, a longo prazo, pode fazer com que ele também tenha problemas cardiovasculares. Se possível, não as consuma, mas, se for inevitável comer um pedaço de bolo ou um panetone que as leve, modere ao máximo.

3- Bebidas Lácteas infantis prontas para o consumo

Não quero mencionar marcas, mas, você deve saber que estamos falando daqueles famosos achocolatados ou outras bebidas a base de leite que são vendidas em caixinhas, tomadas de canudinho e dedicadas justamente ao público infantil, não é mesmo?

Verdade que, essas bebidas são um grande veneno, seja para adultos ou seja para crianças. Isso porque, de leite que é bom, elas não têm praticamente nada e, do contrário, são lotadas de xaropes, açúcares, gorduras etc. O pouco que elas acabam tendo do leite, propriamente dito, é o soro do leite ou o leite reconstituído.

bebida lactea achocolatado pronta

Fazendo uma comparação de 200ml de uma dessas bebidas com a mesma quantidade de leite puro integral, temos que as bebidas em geral possuem em torno de 24g de carboidratos, 6-8g de lipídios e algo em torno de 3-4g no máximo de proteínas. Já o leite, possui em torno de 9-10g de carboidratos, 6-7g de proteínas e 6-7g de lipídios, configurando-se como um alimento muito mais completo.

Essas bebidas lácteas infantis muitas formas são a base de chocolate, porém, existem aquelas que são de “vitaminas de frutas” ou coisas do gênero, que acabam levando quantidades ainda maiores de açúcares em sua composição (pelos preparados com as frutas), arruinando mais ainda o perfil nutricional.

Apesar de parecerem inofensivas e relativamente práticas, essas bebidas deveriam ser excluídas de nosso cardápio. Procure usar o leite, propriamente dito e, se necessário, adicionar um pouco de cacau light ou batê-lo com uma fruta. Talvez isso seja bem mais interessante do que essas bebidas industrializadas que, por sinal, ainda possuem toneladas de conservantes, corantes etc.

4- Pratos prontos congelados (lasanha, massas etc)

Pratos prontos congelados normalmente possuem altos teores de carboidratos, que são mesclados entre os complexos e os simples. Porém, além de representarem essas toneladas de carboidratos, eles também são fontes de excessos de lipídios saturados, grandes quantidades de gorduras hidrogenadas e de gorduras trans.

São ainda ricos em sódio (demasiadamente) e pobres em fibras alimentares, vitaminas, sais minerais e outros bons nutrientes essenciais para o corpo e para a saúde.

prato congelado

Esse tipo de alimento, de uma maneira geral, só confere mesmo a praticidade, porque nutrição que é bom… NADA! Esses são meros tampadores de estômago que logo farão com que você esteja com fome (talvez ainda, fome dobrada!).

Assim como outros alimentos industrializados lotados de açúcares e conservantes, os pratos prontos também são assim caracterizados, fazendo com que se tenha um paladar extremamente agradável e ao mesmo tempo, favorecendo com que eles durem por mais tempo (validade).

whey protein growth supplements nova versão

Se você realmente quer comer bem, faça seus alimentos. Por mais difícil que isso seja no começo, você verá como será mais fácil poupar o seu dinheiro e, principalmente, obter uma saúde melhor também!

5- Granolas com alto teor de açúcar

Lembra-se de que falamos anteriormente sobre o mel, sobre açúcares simples e sobre a implicação que há em seu uso frequente na dieta? Pois bem, agora, imagine tudo isso junto com um pouco mais de açúcares invertidos, carboidratos complexos de vários tipos, frutas secas e, claro, algumas oleaginosas… pronto! Temos a maioria das granolas disponíveis no Brasil.

granola com muito acucar

Bem, a verdade é que apesar de parecerem alimentos saudáveis e relativamente inocentes, as granolas não revelam o quanto elas podem ser altamente carregadas de carboidratos ruins e muitas calorias. Então, o indivíduo come uma porção de granola achando que está abafando nos alimentos light e diet e, na realidade está se entupindo de calorias advindas de açucares.

Para você ter uma ideia, cerca de 40g de aveia em flocos fornecem algo em torno de 105Kcal enquanto a mesma quantidade de granola possui algo em torno de 170Kcal. Mas, até aí, a diferença calórica não é tão grande, porém quando olhamos a quantidade de açúcares, eles podem ultrapassar os 40% da composição da granola.

Boa parte dos carboidratos de granolas advém de açúcares, de mel e de altos teores de frutose que, apesar de ser tão demonizada, também não é nenhuma mocinha na história.

Normalmente as granolas são ingeridas com iogurtes (muitos com açúcares), mais frutas ou mesmo leite. Pronto, temos a combinação para explodir em calorias e em açúcares.

Portanto, caso você realmente seja apaixonado por granola, procure consumí-la em pequenas quantidades e, claro, de maneira esporádica. Procure não adicionar outros alimentos com açúcares e, claro, não vá coloca-la no açaí. Procure também usar versões light que podem auxiliar bastante.

6- Balas, doces, chicletes, refrigerantes e afins

balas jujubas confete

Boa parte das crianças está sempre associada com doces. Porém, isso deveria ser ao contrário. Elas deveriam passar bem longe deles. Aliás, adultos também deveriam se manter distante desse tipo de “alimento”.

Normalmente apenas carregados com altas quantidades de carboidratos advindos de açúcares simples, como o xarope de glicose, o xarope de frutose e a glicose pura, além da sacarose, esses alimentos promovem apenas a disponibilização rápida de energia aliada a… NADA!

As pessoas sempre querem estar com algo na boca e, muito provavelmente é por isso que elas consomem tanto esses alimentos. Porém, se você é dessas pessoas as quais sempre querem algo na boca, então, procure optar por opções de chicletes e balas sem açúcares e coisas do tipo.

Apenas tome cuidado porque muitas balas dizem não “conter açúcares”, mas contém outros carboidratos calóricos os quais podem ser tão ruins quanto os próprios açucares das versões tradicionais.

Se o seu problema são os refrigerantes, opte pelas versões zero. Muitas pessoas têm medo desses adoçantes artificiais, mas não existe nada científico o qual realmente possa refutar seu uso. Use apenas a moderação como senso para este consumo.

Conclusão

Contudo, podemos entender que carboidratos são essenciais para o corpo, porém existem aqueles os quais podem apresentar prejuízos e não devem ser consumidos com grande frequência.

Conhecer esses alimentos e, principalmente, criar formas de evitá-los é essencial para conseguir resultados físicos e também estéticos. É necessário ainda se esforçar para que você crie novos hábitos e possa ir, pouco a pouco, se acostumando sem eles, pelo menos em grandes quantidades.

Lembre-se de que não necessariamente você nunca mais poderá comê-los, mas lembre-se sempre da regra do bom-senso fazendo com que você possa ter um consumo esporádico e moderado sem interferir em seus resultados.

Boa alimentação!

Gostou do conteúdo? Clique nas Estrelinhas abaixo e nos diga, de 1 a 5, qual a sua nota para este conteúdo!

Avaliação média: 5
Total de Votos: 3

Conheça as Piores Fontes de Carboidratos para Inserir na Dieta!
suplemento bcaa growth supplements

Artigos Relacionados

Suplementos em Promoção


Receba mais artigos

Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas.

Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

Deixe o seu comentário!