• Ganhe de GRAÇA um E-book com 20 receitas

    Coloque seu e-mail ao lado e receba um e-book com 20 receitas para Ganho de Massa Muscular e Perda de Gordura.

  • Quebrando os 10 maiores mitos da musculação

    Saiba alguns dos 10 mitos que rondam os praticantes de musculação e garanta que você não tenha dúvidas sobre os mesmos.

    Primeiramente, antes de iniciar o tópico, gostaria de pedir desculpas pelo título do mesmo. É prudente salientar que não trata-se de uma pesquisa efetiva do que é considerado os 10 maiores mitos dentro da musculação. Todavia, com alguma experiência que tenho, elegi os 10 mitos que mais vejo dentro do esporte. E hoje, vamos ver o que acontece por trás deles.

    mitos- musculação

    Termogenico

    Você, provavelmente deve ter alguma dúvida conhecer algum preceito errado que já ouviu na musculação, correto? Pois bem, conheça hoje os maiores mitos da musculação!

    1 – Musculação é apenas para quem quer ficar grande, definido e musculoso

    Obviamente um mito que cerca muitas pessoas, principalmente mulheres. A musculação hoje tem os mais diferentes objetivos. Aliás, objetivos que nem são imaginados por leigos como emagrecimento, crescimento ósseo em púberes e outros.

    Todavia, a musculação pode ser voltada para os mais diferentes públicos e não tem como objetivo construir ogros e pessoas extremamente musculosas. Aliás, o que definirá a diferença no resultado final é a dieta em si e o método de treinamento adequado para cada objetivo.

    2 – Musculação não pode ser realizada por menores de 16 anos.

    Um outro grande mito é a impossibilidade de menores de 16 anos realizarem a prática da musculação com o argumento de que atrapalharia no crescimento muscular, ósseo e que seria muito mais fácil de originar quaisquer tipos de lesões. Bobagem!

    A partir dos 5 anos de idade a criança já possui condições ósseas para a prática de musculação. Aliás, a mesma é muito mais segura do que esportes como ginástica, futebol e até mesmo natação que comprovadamente, possuem atletas púberes com retardo no crescimento. Pasme, mas é verdade.

    O exercício resistido proporciona ainda estímulos positivos hormonais para o crescimento ósseo, muscular, além de desenvolver coordenação neuromotora e estabilidade em músculos e tendões.

    Por fim, deve-se salientar que a prática deve ser acompanhada, obviamente por um profissional qualificado pois, com má prática, ai sim torna-se um esporte prejudicial.

    3 – Musculação não pode ser realizada por idosos, portadores de doenças e gestantes.

    Outra grande bobagem! Aliás, não há fundamento para isto. Esforço físico deve ser relativo e coerente com objetivos e condições de cada indivíduo. Logicamente, devem possuir acompanhamentos médicos, nutricionais, físicos e terapêuticos afim de otimizar o trabalho dentro da musculação que comprovadamente ajuda no tratamento de doenças como diabetes, doenças cardiovasculares, motoras, na fisioterapia, resistência para idosos e gestantes, flexibilidade, entre outros.

    4 – Quanto mais melhor

    Talvez seja o maior erro dos praticantes iniciantes de musculação. Pecar pelo excesso talvez não seja necessariamente prejudicial a todos os indivíduos, porém, para a maioria é, principalmente quando não se tem uma alimentação coerente e adequada.

    O excesso de treinamento com a busca rápida por resultados pode gerar lesões sérias, overtraining e desenvolvimento ruim.

    Lembre-se que a melhor forma de estimular o músculo não é com a hipertrofia sarcoplasmática e sim com a hipertrofia microfibrilar. Além disso, o crescimento efetivo ocorre no descanso, através da dieta e não em um treino com mais de 60 minutos onde os hormônios catabólicos como o glucagon  e o cortisol estão em alta no corpo.

    5 – Exercícios livres estimulam mais, por isso deve-se apenas usá-los

    Em partes, talvez algum fundamento há nessa afirmação. Mas não devemos colocar uma coisa no lugar da outra.

    Whey Protein
    Termogenico

    Obviamente, exercícios livres estimulam não só os músculos principais, mas os auxiliares e estabilizadores também. Além disso, o sistema neuromotor é muito mais ativado.

    Porém, exercícios isolados e em máquinas também são eficazes, na medida em que proporcionam estabilidade em casos do indivíduo estar realizando as últimas séries de um treinamento ou até mesmo para isolar melhor um grupamento muscular.

    Saiba mesclar ambos os tipos de exercícios.

    6 – Aeróbio emagrece e musculação faz ganhar peso

    Uma ótima bobagem geralmente expressa em revistas fitness. É totalmente comprovado que a musculação ajuda efetivamente a emagrecer não só pelo gasto calórico no local do treino, mas pelo gasto calórico para reconstrução do tecido muscular micro lesionado após o treinamento (o que não acontece com exercícios aeróbios), sem contar, claro, o estímulo hormonal de hormônios como o GH, efetivo na queima da célula adiposa.. Além disso, um treino breve de musculação, confere que a massa muscular seja mantida ou aumentada, torneando a musculatura e permitindo a utilização da gordura corpórea, eliminando-a.

    aerobico

    O peso ganho, talvez na musculação, represente na balança, mas não no olho. Aliás, quem se preocupa em ter 200kg com um corpo escultural de 5% de gordura? Preferiria então ter um corpo de 50kg flácido, com barriga, pele e muito mais gordura?

    7 – Treinar o mesmo músculo várias vezes faz obter-se bom resultado nele.

    Seguindo a mesma lógica do excesso de treinamento, não dar descanso a QUALQUER grupo muscular, será prejudicial, podendo ocasionar falha no crescimento, lesões e overtraining.

    8 – Musculação pode facilmente gerar lesões.

    Espere! Se estivermos falando de musculação, isto não passa de um grande mito. A musculação quando bem executada dificilmente ocasionará quaisquer tipos de lesões. Aliás, fortalecerá o corpo para que elas não acontecem. Todavia, se estivermos falando de imprudência e inversões…

    9 – Preciso de uma academia extremamente equipada para obter resultados

    Não, definitivamente não!

    Obviamente, ter opções de aparelhos e um bom ambiente, contribuem para um melhor desenvolvimento. Mas treinar em lugares simples (mesmo que da maneira mais primitiva possível) não é desculpa para não se obter bons ganhos.

    Tenha como exemplo o fisiculturismo dos anos 40 a anos 70. Eles não tinham grandes aparelhagens e tampouco máquinas de última geração. Mesmo assim, construíram corpos historicamente lembrados.

    10 – Homens treinam braços e mulheres pernas

    Continuando a frase, “a proporção fica a onde?” Focar em um grupamento muscular não significa abrir mão dos outros ou simplesmente deixar de treiná-los. O corpo necessita ser treinado por completo e, abdicar de algum grupamento é ser negligente e imprudente com a proporção e simetria. Além disso, lembre-se que treinando o corpo inteiro, você estimula a síntese proteica por completo. Isto é, você consegue estimular a síntese proteica (muscular) nos braços, executando agachamento livre, por exemplo.

    Conclusão:

    A musculação existe a anos e, tempo suficiente para que muitos mitos existissem.

    Os mitos jamais deixarão de existir, mas é importante que possamos conhecer bem o que estamos praticando afim não só de otimizar o nosso trabalho, mas saber o que estamos fazendo, para assim crescer o esporte que ainda é um tanto quando underground no Brasil.

    Lembre-se que o conhecimento é a maior arma que podemos ter contra a nossa própria destruição!

    Bons treinos!

    Whey Protein

    Artigo escrito por Marcelo Sendon

    Whey Protein





    /* */